Evento

Confira o que rolou na Feira Livre em João Pessoa!

IMG_0779

Ontem, no dia 26 de abril, aconteceu a primeira edição da feirinha gastronômica Feira Livre – Chefs na Rua, na Casa Roccia, em Tambauzinho e, quem nos acompanha em nossas redes sociais sabe o quanto estávamos ansiosos para experimentar várias delícias dos chefs que admiramos e nos apaixonarmos pela culinária de novos chefs. O evento estava marcado para começar às 15h, e como sabíamos que estaria lotado, tentamos chegar antes das 16h. E o que percebemos foi que nós subestimamos o público, assim como os organizadores da feirinha.

IMG_0781

Todas as ruas próximas da Casa Roccia estavam lotadas de carro, mas não demoramos muito para encontrarmos uma vaga. Ao entrarmos na Feira Livre observamos que haviam barraquinhas na área externa e áreas para degustar as delícias no gramado – ainda houve aqueles que realmente levaram toalhas para fazer piquinique. Na área interna, a primeira coisa que se notou foi as filas para trocar o dinheiro pela moeda da casa, o Dindim, e assim que fizemos isso, postamos em nosso instagram.

 

Demos uma volta para analisar o que iríamos comprar primeiro, e devido ao número de pessoas, bateu o medinho de algum prato esgotar antes de termos a oportunidade de prová-lo. Por isso, fomos encarar a maior fila primeiro, a do Quintal Restô, por Filipe e Marcela Rodriguez, que estava vendendo o Qdog (salsicha tipo alemã viena e weisswrust, creme de queijo de manteiga, cebola roxa na manteiga de garrafa, crocante de charque e farofa de castanha de caju), por R$15. O Qdog estava tão delicioso que justificou a fila ter estado tão grande, a mistura do típico hot dog alemão com a comida regional mostrou-se muito interessante.

IMG_0791

Enquanto um ficava na fila, o outro ia sondar as barraquinhas e foi aí que descobrimos que a cerveja artesanal do Gustavo Wiering já tinha esgotado. Se estávamos com medinho antes, agora tínhamos certeza que os pratos irião esgotar bem antes das 22h, horário previsto para término do evento. Ainda na fila do Qdog, comemos o Monsieur Burger (R$15), por Ana Clóris da Anita Pâtisserie, uma sobremesa bem diferente com brownie, brigadeiro belga, caramelo, calda de morando e macaron imitando o formato de um burger. Apesar do nosso não vir com os pedacinhos de KitKat, e do brownie estar um pouco seco e duro, achamos uma delícia, principalmente a calda.

IMG_0765IMG_0786

Depois de comermos nosso Qdog numa das mesinhas espalhadas na área interna, fomos para fila da Cakel, por Rachel Vilar, porque faz tempo que queremos provar suas delícias. Na sua barraquinha havia uma variedade de tortas e brownies, optamos pela torta Dois Amores (R$10) e brownie de Brigadeiro Belga (R$5), que conscientes de que nossos estômagos não aguentariam comer tanta coisa em poucas horas, sabiamente guardamos para comer depois, já que estava tudo embalado para viagem.

IMG_0809IMG_0812

Partimos para a área exterma e descobrimos que o Vicious (batata rosti, carne reduzida de 90gr, queijo da canastra e molho de funghi secchi) que tanto queríamos, do Pão com Gergelim, por Juliana e Renan Rodrigues estava esgotado. Como o outro burger não era um prato exclusivo para feira, deixamos para provarmos com calma em uma outra oportunidade. Partimos então para a barraquinha do idealizador da Feira Livre, Onildo Rocha, da Roccia, e compramos esses deliciosos, apesar de um pouco frios, Kebabs de cordeiro com coalhada seca e páprica defumada por R$10.

IMG_0804

Voltamos para a área interna com a difícil tarefa de escolher apenas mais uma barraquinha, porque já estávamos mais do que satisfeitos, e então decidimos pelo sanduíche do Aí Cozinha Criativa, por Adriana Cook e Izadora Evelin, inspirado pelo filme Chef (amamos esse filme ♥). O Porquito prensado (R$15) composto por focaccia da casa, presunto royale, paleta de porco, mostarda dijon, queijo, tudo envolvido com manteiga e prensado na chapa estava absolutamente MARAVILHOSO! Vale ressaltar que o Aí, pelo que vimos, foi a única que preparou algo especialmente para os vegetarianos.

IMG_0794

Com 20 didim’s no bolso e totalmente satisfeitos, optamos por levar mais um produto para consumir posteriormente, apesar de haver devolução de dinheiro para quem comprou fichas em excesso. Compramos então um pacote de café Torra Média do Yaguara, que veio de Pernambuco exclusivamente para a feira. Estamos ansiosos para provar e depois vir comentar com vocês o que achamos.

IMG_0806

Voltamos para casa extremamente felizes e cansados por passar tanto tempo em pé, mas foi uma experiência fantástica. Mais fantástica ainda se a Feira Livre tivesse sido dividida em dois dias para equilibrar um pouco o público e até mesmo que não dá para provar todos os pratos de todos os chefes num dia só, né. Muitas pessoas que chegaram após às 16:30h não conseguiram entrar, inclusive nossos amigos, os portões só voltaram a abrir depois das 17:30h. Mas fora isso, foi tudo bastante organizado e bonito, tinha banda tocando, um espaço infantil, mesinhas espalhadas por todo o evento e outras coisas que organização fez sempre pensado em nosso conforto. Tá mais do que comprovado de que João Pessoa carece de eventos do tipo e esperemos que os empresários se liguem nisso para trazer mais novidades para os pessoenses e quem sabe uma próxima edição desta feira maravilhosa que mal conhecemos, mas já consideramos pacas.

IMG_0767IMG_0772IMG_0770IMG_0780

Agora conta pra gente, você conseguiu ir para a Feira Livre e provar o que queria? Vamos compartilhar experiências! E caso queira fazer alguma crítica para organização, eles fizeram um publicação exclusivamente para isso no Facebook.

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Começou o Festival Brasil Sabor 2017 - Orgastronômico
    13/05/2017 at 12:24

    […] de ter a oportunidade de experimentar um prato do Chef Onildo Rocha, que para quem lembra da Feira Livre, vendeu uns delicioso Kebab de cordeiro com coalhada seca e páprica […]

  • Leave a Reply